ADVENTISTAS

ADVENTISTAS

Tempo Agora

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

ALEGRIA OU TRISTEZA?

O que você tem feito quando está em aflição? Muitos têm se isolado em depressiva situação. Outros têm buscado nas drogas lícitas e ilícitas a enganosa "alegria", que ao passar e retornar ao estágio anterior, se tem a impressão que piorou. Aumentar a dosagem de alegria parece ser a solução, mas cada vez mais se aprofunda em sofrimento. E, quando você está muito alegre, o que tem feito? A maioria das pessoas querem comemorar. O costume aponta as comemorações uma forma de extravasar e compartilhar com outros a alegria que está sentindo. Consumismo e o desequilíbrio nos orçamentos pessoal ou familiar parece ser um costume já consolidado aos que vivem na vala comum e que ainda não enxergaram o bom caminho, e nem aprenderam com os próprios erros. O fato é que homem tem a oportunidade de na alegria ou na tristeza escolher os caminhos da sabedoria ou do sofrimento. Tanto na alegria quanto na tristeza nos é dada a oportunidade de crescer espiritualmente em Deus. É verdade que o homem é mais suscetível ao erro quando está muito feliz e com muito dinheiro no bolso. Se homem comum, que não conhece a Deus, só faz besteira quando está alegre ou triste, sempre escolhendo de forma errada o que fazer, a Palavra de Deus aponta o caminho certo para que possa vencer nas duas situações.  Para os momentos de alegria, cantar louvores a Deus faz o homem se aproximar do razão e medir seus passos com prudência; e para aquele que está em aflição a oração é mil vezes mais potente e eficaz que uma hora no divã de um psicólogo muito experiente. Deus atende as orações do aflito e desperta a mente para o bem e o que certo para aquele que em estado de felicidade O louva e adora em gratidão, Há sempre dois caminhos em todas as situações. É a nossa escolha que vai nos fazer permanecer por mais tempo na alegria ou na tristeza. Escolhamos sempre andar na orientações sábias dAquele que nunca falha. Deus seja louvado! Amém.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

DEUS NOS LIVRA DE TODOS OS PERIGOS

O homem tem sérias dificuldades de se livrar daquilo que lhe faz mal. Comidas, bebidas, drogas lícitas e ilícitas... que afetam a saúde, fazendo-os enfermar. Da mesma forma que há males que atingem a saúde física, também há aqueles que atingem a saúde emocional e mental. Se não é fácil livrar-se destes males que conseguem ver, imaginem daqueles que não conseguem enxergar? No Salmo 91, messiânico, é dito que o SENHOR nosso Deus livraria Seu Filho Jesus Cristo, o Messias, do laço do passarinheiro e da peste perniciosa, além de dar ordens aos Seus para guardá-Lo em todos os Seus caminhos. (Sal. 91:11). Verso esse indicado por Satanás, na tentação à Cristo no deserto, afirmando ser direcionado a Ele - o Messias (Mat. 4:6). Todavia, esta promessa não é exclusivamente, e apenas, para o Filho de Deus gerado do Seu seio (João 1:18), mas para todos aqueles a quem o Pai por Sua graça nos chama de filhos e filhas (2 Cor. 6:18; Efe. 5:1; Rom. 8:14). Deus nos livra dos perigos e ameaças, das quais não podemos ver. Quer sejam visíveis e invisíveis. O passarinheiro prepara seus laços no ninho onde os pais deitam para aquecer os ovos. São vários laços, pequenos e quase invisíveis feitos de crina de cavalo, nylon e outros materiais resistentes e que possam ser dissimulados ou camuflados. Os laços, podem ser mais de uma dezena, são espalhados por todo o ninho para que, ao se mexer, lace uma das patas do pássaro, que ao tentar voar é preso, e quanto mais se debate, mais o laço aperta e mais preso fica. Foram muitos os laços de engano que colocam para Cristo, que só os olhos espirituais podiam enxergá-lo. O Pai deu ao Filho o Seu espírito santo para que pudesse enxergar essas armadilhas "espirituais" preparadas pelo inimigo de todas as almas. A Bíblia compara o laço do passarinheiro ao engano ou palavras enganosas (Ose 9:8 e Jer. 5:26,27). Deus também nos livra da peste perniciosa, apontada por muito teólogos como uma terrível doença epidêmica, infecto contagiosa, provocada por um bacilo em que a pele é atacada por úlceras, que causa mau cheiro e grande mortandade. Poderíamos comprar a este peste, que assolava muitos nos tempos antigos, como dezenas de outros males que atingem parte da população mundial hoje. Entretanto, mais terrível que uma epidemia que pode tirar a vida de um homem pecador, são as "pestes" espirituais, pelo pecado, que podem tirar a vida eterna dos homens. Confiemos e entreguemos nossas vidas a Deus, nosso Pai, que pode nos livrar de todos os perigos. Deus seja louvado! Amém.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

A FALSA DOUTRINA DA PROSPERIDADE

O ensino popularmente conhecido como a "teologia da prosperidade" tem devastado a fé das pessoas. A fé genuína, pura e bíblica tem sido substituída pela ganância e busca por dinheiro, prazeres carnais e bem-estar permanente neste planeta como se fossem viver a eternidade aqui nesta situação de pecador. Esta enganosa ideia, que no princípio era implícita, mas teve tão grande aceitação popular que hoje é apresentada de forma tão explícita e escancarada, que chega ser um escândalo para nuvem de testemunham que tem confundido as igrejas evangélicas como um grande comércio. A sã doutrina de Cristo tem sido vilipendiada com esses falsos ensinos que estimulam o povo a não valorizar a vida eterna, mas tentar garantir uma vida feliz aqui, como isso fosse possível. Enganam, trocando a esperança de receber todas as promessas futuras de Cristo, para um experimento temporal, limitado e duvidoso aqui nesta vida de pecado e de sofrimento. Assim como Esaú, trocam as promessas eternas por pratos de lentilhas, desdenhando de suas "primogenituras". O dinheiro passou o deus da maioria dos evangélicos. A cada dia vemos crentes professos, e apenas nominais, incapaz de proferir um único verso bíblico corretamente, quanto mais interpretá-lo e entendê-lo dentro de seu contexto correto. A fé de Cristo vai de encontro (conflito) a estes falsos ensinos e comportamentos. Os Seus servos fiéis e verdadeiros não priorizam o dinheiro e busca louca pelo seu bem-estar aqui nesta terra e vida passageiras. Priorizam a fé naquilo que não pode ver (Heb. 11:1). Quando chamou e enviou os Seus discípulos, ordenou que não levassem bolsa, alforje ou alparcas (mochila, mala ou sapatos). Não poderiam se preocupar com o dia de amanhã, mas viver pela fé que o Senhor, Seu mestre, providenciaria todas as coisas que realmente necessitavam. Nada de supérfluo, sobressalentes, acúmulos, apegos, estocagem, reservas... Os "profissionais da fé" de hoje não são mantidos pela fé, mas pelas agremiações religiosas. Não saem de uma cidade ou país, para outro sem seus gordos salários, casa, plano de saúde ou uma gorda oferta, depois de um enganoso culto para arrecadação que chamam de missões. Quanto engodo; quanto engano. Cristo pergunta aos que foram pela fé na Sua promessa: "Vocês que foram sem sandálias ou dois pães na mochila, lhes faltou alguma coisa?" Todos responderam: Nada!!! A fé é tudo  que precisamos e nada nos faltará. Deus seja louvado! Amém.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

ADORAÇÃO POR AMOR

Ao longo da história grandes líderes buscaram o temor do povo com a força, dominação, opressão, perseguição, guerra... Foi pelo medo e pela ameaça que muitos ditadores e tiranos se tornaram temidos. Muitos destes, que há muito tempo e de forma direta, buscavam ser reconhecidos como semi-deus ou deus, queriam ser, depois de temido, reverenciado e adorado. Não é muito diferente de alguns dos séculos recentes e da atualidade. O objetivo implícito nos coração do homem pecador, invariavelmente, é o mesmo, quer seja em menor ou maior grau, conforme o poder que tenha nas mãos somado as condições e oportunidades para se auto promover. O homem que busca glória para si é um perigo para todos, inclusive para si mesmo. Como alguém terá um respeito divino, sendo um falho ser humano? Diferentemente disto, Deus, nosso amado Pai e Seu Filho Jesus Cristo, merecem ser temido. Devemos a Eles toda honra e glória. Não porque com rigor e dureza governa sobre nós, mas porque o cetro do Seu governo não é a opressão e com mão forte utiliza o castigo como forma de Se revelar como o Todo-Poderoso. Deus não busca ser adorado pelo medo, mas pelo profundo amor que pode haver nos corações das pessoas. Dominação e opressão gera medo e não amor. Para ser temido Deus apresenta Sua grande arma. Não se trata de castigo, condenação ou morte, mas o perdão. ELE é o único que, através de Seu Filho, pode nos conceder o perdão. Não a arma mais poderosa do que o perdão de Deus. Aceitemos o perdão do Pai e busquemos a sua compreensão para que possamos, também, participar desta dádiva. Deus seja louvado! Amém.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

O AGUILHÃO DA MORTE SERÁ DESTRUÍDO

"Dar murro em ponta de faca." é parte de uma frase de um provérbio popular muito conhecido na língua portuguesa. Essa frase é oriunda da expressão em grego e latim: "'Dura coisa é recalcitrares contra os aguilhões', para mostrar que é vã a resistência quando o poder é grande. Aguilhão, assim como uma faca, é uma vara com uma ponta de ferro pontiaguda e afiada. O apóstolo Paulo, na sua primeira carta aos coríntios, falou do momento (segunda vinda de Cristo à terra) quando o homem será transformado. De um corpo corruptível em corpo glorioso. De um corpo mortal em corpo imortal. (1 Cor. 15:54). Então o Filho de Deus, em glória, e simbolicamente, perguntará a morte e ao inferno (sepultura): "Onde está o teu aguilhão?", "Onde está a tua vitória?" Apesar destas frases, na língua portuguesa, soarem de forma irônica, não será este o sentimento dos salvos transformados, mas uma alegria regozijante por saber que nunca mais a morte e o sofrimento se levantará. O sofrimento tem a sua parte mais aguda na morte. A vara pontuda que nos atacava e fazia-nos sofrer não nos causará mais danos, pois Cristo nos dará vitória eterna sobre ela. O aguilhão da morte será destruído para sempre. Oxalá que todos vivamos nesta esperança. Deus seja louvado! Amém.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

A SABEDORIA MAIS VALIOSA QUE OURO

Apesar de vivermos da Era da Informação, o sendo comum, maioria, confunde sabedoria com informação, conhecimento profissional, experiência de vida, eloquência, talentos diversos, e até com inteligência. Todos esses itens, e outros, podem contribuir para formar o homem sábio. Entretanto, a sabedoria está muito além desses itens isolados ou somados. A sabedoria na cultura judaico-cristã, além de ser formada por um conjunto de virtudes, é concretizada pela unção do santo espirito de Deus agindo na mente do homem. Muitas destas virtudes são enumeradas na Palavra de Deus: domínio próprio, temperança, paciência, perseverança, ponderação, obediência, prudência... A sabedoria deveria ser a busca constante dos cristãos. Foi a sabedoria de Deus, em Salomão, que fez dele, ainda criança, capacitado para conduzir o povo num reino de prosperidade. Cristo pega emprestado o nome "sabedoria" (Provérbios 8:22-30) para falar de Si mesmo, quando juntamente com Pai criava tudo o que existe. A sabedoria é mais valiosa que ouro, e a prudência mais valiosa que a prata. Assim afirmou a pena inspirada do sábio. Busquemos essa sabedoria de Deus. "E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada." (Tiago 1:5). Deus seja louvado! Amém.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

VENÇA O MAL COM O BEM

Embora haja uma corrente teológica, que representa a maioria dos cristãos na atualidade, ensinando que é impossível ao homem vencer o mal - o pecado, Cristo afirmou que o homem pode vencer o mal. Ele motivou Seus discípulos a terem bom ânimo, pois havia vencido o mundo (João 16:33) e, portanto, eles também poderiam vencer se trilhassem o mesmo caminho do Seu Mestre - Seu exemplo (João 13:15). No conhecido Sermão da Montanha, Jesus nos aconselhou sermos perfeitos como o Pai Celeste (Mat. 5:48). Percebemos que o homem nascido de novo, em Cristo, transformado espiritualmente numa "nova criatura" (João 3:5-7), experimenta um crescimento em graça, no conhecimento; em fidelidade; experiência; paciência; esperança, perseverança... (Rom. 5:3,4). Na "escada" da vida cristã, ('1) primeiro conhecemos qual é a santa vontade de Deus, por Jesus Cristo; (2) depois, esse conhecimento é aumentado quando começa-se a imitar a Cristo no modo de viver, copiando Seu exemplo por amor e querer ser como Ele é, e por fim, (3) querer ser "perfeito" como o Pai Celeste O é. Afinal, todo o bom Filho quer ser como o Pai. Para que tudo isso seja feito, Deus, por Jesus Cristo, nos deu as condições e orientações para sermos vencedores como o Filho do homem - Jesus Cristo, foi. O nos ensinou o BEM. O bem é o antidoto para vencer o MAL. O BEM é como um cesto composto de vários produtos, como: verdade doutrinária; domínio próprio; discernimento... Tudo isso é disponibilizado ao sincero de coração que busca ao SENHOR. Por isso, o apóstolo imitador de Cristo nos ensinou, como se estivesse nos ordenando um mandamento vindo do Filho de Deus: "Não te deixes vencer do mal..." Nós podemos sim, vencer o mal. A força para isso está em Cristo Jesus. Busquemos dEle esse poder. Deus seja louvado! Amém.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

DEUS E SUA REPUTAÇÃO

Diz um provérbio popular que: "A confiança é como um cristal. Se for quebrado, não tem como ser colado." Se harmonizarmos este conceito com aquele que confia em si mesmo, ao invés de depositar toda a sua confiança no SENHOR, concluiremos que sua vida é de constante decepções, pois: Confia que seu dinheiro lhe trará felicidade, ledo engano; Confia na sua própria inteligência para sair de grandes problemas ou conquistar tudo sozinho, sem Deus, outro engano; Confia que a força de seu braço pode promover sua própria segurança, construindo uma fortaleza para morar, com homens, armas e tecnologias, mais um engano. A cada tentativa frustrada, uma decepção, uma tristeza, uma depressão. É assim que vive o homem que confia nas coisas que conquistou durante toda sua vida. Confia mais nos "seus carros" e nos "seus cavaleiros" do que no SENHOR nosso Deus. Patrimônio e "amigos", poder e influência, podem se dissipar rapidamente, como uma chuva fina com fortes ventos, que leva tudo para bem longe. Nossa confiança deve estar sempre alicerçada no SENHO nosso Deus, que pode tornar perene chuvas de bênçãos constantes em nossas vidas. Para isso, não podemos esquecer o Seu Nome, ou seja, Sua reputação e tudo aquilo que ELE fez no passado pelo Seu povo: reis, profetas, homens e mulheres simples, que se tornaram grandes diante dos homens e dEle mesmo. O Nome dEle foi construído em cima de grandes feitos e Sua fama está estabelecida em fatos que revelam a Sua misericórdia, amor, cuidado, perdão e juízo. ELE é Deus justo e compassivo, na mesma justa medida. Esse é o Seu Nome e essa é a Sua reputação. Confiar nEle é mais que uma necessidade, é sabedoria. Deus seja louvado! Amém.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

SE DEUS É POR NÓS QUEM SERÁ CONTRA

Paulo nos dá algumas informações sobre a circunstância da carta de Romanos. Ele fala de planos para visitar Roma depois de terminar a sua viagem (Rom. 1:10-15). Estava se preparando para levar as ofertas das igrejas da Macedônia e da Acaia aos santos necessitados em Jerusalém. Depois de visitar Jerusalém, queria iniciar outra viagem para a Espanha, parando algum tempo na Itália no caminho (Rom. 15:22-33). Concluímos que Paulo teria escrito essa carta durante o tempo citado em Atos 20:2-3, quando permaneceu na Grécia por três meses na sua terceira viagem missionária. Romanos é um livro de ensinamento profundo e rico. Nele Paulo mostra o problema de todos os homens: “Não há justo, nem um sequer” (Rom. 3:10); “...pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rom. 3:23); “...o salário do pecado é a morte” (Rom. 6:23); “...a morte passou a todos os homens, pois todos pecaram” (Rom. 5:12). Mas a mensagem é esperançosa, não pessimista. Paulo descreve o evangelho como “o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Rom. 1:16). Pecadores são “justificados gratuitamente, por sua graça” (Rom. 3:24). “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rom. 5:8). “...o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rom. 6:23). Diante de todas as revelações, sintetizadas aqui, concluímos e compreendemos as célebres e animadoras palavras, em forma de pergunta, do apóstolo andarilho: "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" Nada que esteja contrário a nós, poderá nos derrotar ou destruir, se estivermos nAquele que tudo pode e criou. Deus seja louvado! Amé

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

BUSQUE A FACE DE DEUS

A importância de ser atendido e ouvido não tem preço. No âmbito político e social, os prefeitos, governadores, presidentes... que têm ouvido as reivindicações do povo, evitaram revoltas, greves e transtornos; Aquele que possui distúrbios emocionais ou até mentais, necessitam ser atendidos e ouvidos pelos psicólogos e/ou psiquiatras. Sentar no divã e desabafar, e por fim, ouvir as respostas, como bálsamo para seus sofrimentos. Quão precioso é ser ouvido!!! O povo de Deus anda doente e sua terra sofre da terrível doença da infertilidade. Clamam e não há quem os socorra. Você deve ter se perguntado: Por que isso está acontecendo? A Palavra de Deus aponta com precisão cirúrgica a doença e o antídoto para a cura completa deste mal. O povo de Deus tem vivido como: (1) arrogantes e presunçosos; (2) não tem consultado ao SENHOR, mas aos seus ídolos, amigos e adivinhos; (3) não tem perseverado em buscar e permanecer diante da face do SENHOR, mas (4) tem perseverado em andar em seus caminhos maus. Por isso, tem buscado ao SENHOR e não O tem achado. Todavia, as portas estão escancaradas para todos aqueles que: (1) se humilham - são humildes para reconhecer sua condição e limitações, confiando no Filho de Deus para os guiar em exemplo e sabedoria; (2) oram - desabafam e pedem conselhos constantemente e não somente fazem pedidos mesquinhos e esporádicos, mantendo a distância de um relacionamento seco e interesseiro; (3) buscam a face de Deus - é necessário um relacionamento íntimo com o nosso Pai Celeste e com Seu Filho Jesus. Um relacionamento íntimo significa dizer que nos será dada a liberdade de entrar na Sua casa e "abrir a sua geladeira" sem pedir licença; (4) se converter - deixar a direção do caminho que está trilhando e começar andar em direção oposta. É necessário converter a direção dos caminhos maus em 180° (cento e oitenta graus), retornando ao caminho do bem e aos braços do Pai. Então, Deus os ouvirá, perdoará e curará de todos os males. Essa preciosa promessa nos está disponível há mais de 2.900 (dois mil e novecentos) anos. Busquemos a face do SENHOR e seremos restaurados plena e completamente. Deus seja louvado! Amém.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

O GRANDE MANDAMENTO

O grande mandamento, intrínseco dentro de todos os demais mandamentos, é o amor. A base da lei de Deus é o amor. O resumo de inúmeros mandamentos na Palavra de Deus é o Decálogo (10 mandamentos), mas Cristo, em Sua sabedoria resumiu mais ainda, em apenas DOIS grandes mandamentos, conforme as DUAS PEDRAS da Lei. Primeira tábua com 4 mandamentos em amor ao Pai e a Segunda tábua com os outros 6 mandamentos em amor ao próximo. Por isso disse em Mateus 22:37-40 que os dois grande mandamentos são: Amar a Deus com todo a mente e coração e ao próximo como a si mesmo, respectivamente. Entretanto, para cumprir o primeiro e maior de todos os mandamentos (Amar a Deus com todo entendimento, força e alma), é necessário, primeiramente, amar o próximo que vemos, pois se não conseguimos amar ao próximo que vemos, como conseguiremos amar a Deus a quem não vemos? (1 João 4:20). Já o apóstolo Paulo de forma sintética, cronológica e direta, ensina que: "Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros." (Gál. 5:14,15). O cumprimento da lei sem amor é legalismo. Não parte de dentro do coração, mas é uma ação estereotipada para agradar a sociedade, leis civis e homens. Porém, a Lei de Deus é espiritual (Rom. 7:14), é necessária guardá-la e obedecê-la com com espírito e entendimento, na ausência dos olhos humanos; dentro de quatro paredes; sem fiscais e por amor a Deus. O amor é um exercício sagrado. Assim como, para amar a Deus sobre tudo, é necessário, antes, amar ao próximo. Jesus ensinou que os verdadeiros discípulos amariam os outros discípulos (uns aos outros), para depois aprender amar a todos os demais que habitam no mundo e que não participam de sua convivência e congregação. Até chegar a "estatura espiritual" de amar os próprios inimigos e orar pelos que os perseguem (Mat. 5:44). Cresçamos na graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Deus seja louvado! Amém.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

A MENTE DE DEUS

Há pouco tempo  reuniram-se, aqui no Brasil, cientistas de várias partes do mundo, para confirmar a existência de Deus. Eles usam uma premissa em forma de slogan, chamada de Design intelligent (desenho ou desenhista inteligente). Afirmam as inúmeras espécies de borboletas com suas asas coloridas e de desenhos com diversos formatos não foi feito do acaso, mas por uma mente inteligente, infinitamente inteligente. Não só borboletas, mas pássaros com suas penas estonteantemente coloridas; criaturas com características perfeitamente desenhadas; flores, frutos, enfim, a natura e sua infinidade de beleza macro e microscópica. É explorado também os aspectos geológicos e geográficos, visto do alto, vislumbrando, por exemplo, as curvas insinuosas dos rios, cortando áreas inóspitas, que sem eles a vida não seria possível. Avistam, também, de baixo para cima, quando exploram a vastidão do universo e a perfeição de cores, formatos e harmonia em seu livre trânsito, como um relógio de milhares de pecinhas, perfeitamente ajustadas, no espaço e no tempo. Existe um Criador sim, nosso Pai de amor. O Pai de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que também estava presente na criação assumindo um papel de arquiteto, auxiliando o Pai (Prov. 8:22-30), pois sabia que tudo o que o Pai estava fazendo era para Ele. Por isso, tudo o que existe foi feito, também, pelo Filho de Deus - por Ele e para Ele (Ron. 10:17 e João 1:3). Uma pergunta, no passado distante, foi feita ao patriarca Jó. Foi perguntado se ele sabia como Deus comandava as nuvens ou como desenhava o caminho dos trovões/raios. Certamente não soube responder. Para época era uma pergunta profunda demais. Quantas perguntas como esta não podem ser feitas hoje, cuja a resposta é a mesma: Só sei que existe uma mente inteligentíssima que tudo isso criou - a mente de Deus. Deus seja louvado! Amém.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

A VERDADE QUE LIBERTA

A Estátua da Liberdade, situada na ilha de Manhattan, New York, Estados Unidos, é um símbolo mundial à liberdade, cujo o título é: A LIBERDADE ILUMINANDO O MUNDO. Tem uma tocha na mão direita e a declaração de independência na esquerda. É uma figura feminina que simboliza a deusa romana Libertas. Foi um presente dos franceses em 1886. Ideologicamente, a liberdade pode ser compreendida como: Em filosofia, pode ser compreendida sob uma perspectiva que denota a ausência de submissão e de servidão. Ou sob outra perspectiva que é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional. Para nós cristãoA Estátua da Liberdade, situada na ilha de Manhattan, New York, Estados Unidos, é um símbolo mundial à liberdade, cujo o título é: A LIBERDADE ILUMINANDO O MUNDO. Tem uma tocha na mão direita e a declaração de independência na esquerda. É uma figura feminina que simboliza a deusa romana Libertas. Foi um presente dos franceses em 1886. Ideologicamente, a liberdade pode ser compreendida como: Em filosofia, pode ser compreendida sob uma perspectiva que denota a ausência de submissão e de servidão. Ou sob outra perspectiva que é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional. Para nós cristãos, a liberdade é algo mais elevado. É o segundo presente, mais importante, de Deus. Depois da vida, foi a liberdade que o Criador nos deu - o livre arbítrio. No princípio, 0 homem abriu mão da liberdade quando escolheu o caminho da desobediência, escolhendo o pecado e a morte, sendo precedida por um caminho de servidão ao mal. Para que o homem pudesse ter sua liberdade de volta foi pago um alto preço. Você sabe qual o preço da liberdade? Custou a vida do único Filho de Deus - Jesus Cristo. Muitos, apesar desta dívida já ter sido paga, ainda escolhem continuar no caminho da servidão, sendo escravos da desobediência. Escolhem, diariamente, trilhar o caminho onde não há o domínio próprio. O que fazer para se libertar desta escravidão? Conhecer a verdade de Deus e Seu Filho nas Escrituras Sagradas. O conhecimento das Escrituras gera fé (Rom. 10:17). Não há outra alternativa para ser livre, a não ser o conhecimento da verdade sobre Deus em Sua Palavra. Pois, o homem só será livre, se o Filho o libertar (João 8:36). Deus seja louvado! Amém.s, a liberdade é algo mais elevado. É o segundo presente, mais importante, de Deus. Depois da vida, foi a liberdade que o Criador nos deu - o livre arbítrio. No princípio, 0 homem abriu mão da liberdade quando escolheu o caminho da desobediência, escolhendo o pecado e a morte, sendo precedida por um caminho de servidão ao mal. Para que o homem pudesse ter sua liberdade de volta foi pago um alto preço. Você sabe qual o preço da liberdade? Custou a vida do único Filho de Deus - Jesus Cristo. Muitos, apesar desta dívida já ter sido paga, ainda escolhem continuar no caminho da servidão, sendo escravos da desobediência. Escolhem, diariamente, trilhar o caminho onde não há o domínio próprio. O que fazer para se libertar desta escravidão? Conhecer a verdade de Deus e Seu Filho nas Escrituras Sagradas. O conhecimento das Escrituras gera fé (Rom. 10:17). Não há outra alternativa para ser livre, a não ser o conhecimento da verdade sobre Deus em Sua Palavra. Pois, o homem só será livre, se o Filho o libertar (João 8:36). Deus seja louvado! Amém.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

A RESPOSTA CERTA VEM DE DEUS

O Guinness World Records (antigo Guinness Book of Records, lançado em português como Livro Guinness dos Recordes) é uma edição publicada anualmente, que contém uma coleção de recordes e superlativos reconhecidos internacionalmente, tanto em termos de performances humanas como de extremos da natureza. Neste livro contém apenas os maiores em "estatura". Nele há muitos registros que aos olhos de muitos, parecem mais bizarrices do que algo a merecer louvor e reconhecimento. Aquilo que está diante dos olhos como o maior, melhor e o mais: mais belo; mais forte; mais interessante; mais alto... parecia ser algo positivo, até começarmos eleger, também aquilo que é mais bizarro. Essa coisa de querer admirar e cobiçar ser grande não é uma coisa do presente século, mas se desenvolveu, intrinsecamente, no coração do homem após o pecado. Um prenúncio e uma constatação disso pode ser verificado numa conversa entre Deus e o profeta Samuel, quando foi questionado a escolha do povo. Eles escolheram Saul como o seu primeiro rei, rejeitando a Teocracia do povo de Israel. Deus era o Rei, Governador, Juiz..., mas preferiram ter uma pessoa para VER e TOCAR como as outras nações. Logicamente escolheram o mais alto e mais belo dos homens para ser rei sobre eles. Ledo engano!!! As aparências enganam na maioria das vezes. Infelizmente o homem carnal ver apenas a aparência externa e por isso julga as pessoas pela cor da pele, dos olhos, marca da roupa, carro, linguagem refinada... Nossos julgamentos sempre são falhos, pois só enxergamos o exterior, mas Deus enxerga o coração (até os pensamentos que não foram expressados ainda). É em Deus que devemos confiar e pedir as respostas e compreensões das revelações necessárias à vida, e não nos homens. Deus seja louvado! Amém.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

JESUS O ÚNICO CAMINHA PARA DEUS

Nestes dias atuais onde as teorias da relatividade tem predominado, as verdades bíblicas, claras e concisas, como: sim, não, verdade, mentira... são questionáveis. Cada um tem a sua verdade, mesmo que dois estejam em completa contradição. Também não há mentira absoluta - ensinam. Entretanto, para a verdade absoluta ensinada por Cristo é: Ele é o único que pode conduzir o homem à Deus, o Pai; à verdade e a vida plena, abundante e eterna. Não há salvação fora de Jesus Cristo. Quando Cristo afirma: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida...”, é taxativo é conclusivo. Todavia, o complemento desta frase é onde está a chave para uma compreensão maior de Sua missão e a verdade como um todo. Diz Ele: “ninguém VEM ao Pai, senão por mim.” Perceba que Ele estando aqui na terra, ao lado dos Seus discípulos, fala como se estivesse nos céus ao lado do Pai. Ele deveria dizer: “Ninguém VAI ao Pai, senão por mim.”? Poderia, mas a mensagem é exatamente a revelação de que é possível viver em harmonia espiritual com o Pai, hoje, agora, aqui... precisamos ir a Cristo. Ir a Cristo significa ouvir e praticar Seus conselhos, mandamentos. Deus seja louvado! Amém

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

GUARDA O TEU CORAÇÃO

O centro dos pensamentos e emoções é a mente, mas a Bíblia chama simbolicamente de coração. É o coração a fonte não apenas das intenções, mas das ações. Dele se origina as ações planejadas e premeditadas, bem como as ações e reações por reflexo, de ímpeto, sem pensar. E tudo isso depende do que o coração está cheio. A boca fala daquilo que o coração está cheio. A fala, neste contexto, significa, também, as ações e não somente as palavras. Portanto, o coração não é apenas um importante órgão do corpo humano, símbolo da vida, por onde passa e distribui por todo o corpo, o sangue, líquido da vida, mas por simbolizar a essência mais profunda dos desejos e intenções. Dele procede o bem o mal. É como uma fonte de água doce ou salobra. Se Deus estiver presente na vida do homem, certamente ele será uma fonte de vida que jorra para a vida eterna, mas se Deus estiver ausente, será uma fonte de água amargas. Portanto, se tem algo que precisamos guardar, como quem tem cuidado com um valioso tesouro, guardemos o coração (mente) contra os males da vida. Deus seja louvado! Amém.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

A GRANDE PROMESSA DE DEUS

As promessas bíblicas são refrigérios para todos os que, de alguma forma, não se conformam com as injustiças da terra. Sofrimentos oriundos das opressões e insatisfações com a dominação do homem sobre o homem, tirando-lhe a esperança e impondo-lhe a dúvida e o desencanto. Paulo, em certo lugar, afirmou: “Não vos conformeis com esta era, mas renovai-vos o entendimento pelo espírito de Cristo em vossas mentes.” Muitos estão inconformados com os rumos que o mundo tem tomado há muito tempo, dando sinais que não há possibilidades de melhorias. O apóstolo Pedro também testemunhou sobre sua insatisfação com as injustiças dos homens e o caos social em que vivemos. Ele apresenta como única possibilidade para uma vida perfeita e plenamente feliz, a criação de um novo céu é uma nova terra onde habita justiça. Essa é a grande promessa de Deus, por Cristo, divulgada de tantas formas e diversas fontes: Patriarcas, profetas, homens simples e doutos; em salmos, poesias, cânticos, exortações e palavras de ânimo. Esta é a mãe das promessas e sobre ela, os filhos de Deus encontram alento e renovam sua esperança. Confiemos nas promessas dAquele que nunca falha e cuja palavra não volta atrás, muda ou se arrepende. Ele cumprirá tudo o que prometeu. Deus seja louvado! Amém.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

RENOVE SUAS FORÇAS NO SENHOR

A OMS - Organização Mundial da Saúde divulgou recentemente que cerca de 5% (cinco por cento) da população mundial sofre de depressão, de uma forma leve até a mais profunda. Cerca de 360 milhões de pessoas são afetadas com esses mal que atinge a mente humana. Essas doenças da alma ocorre exatamente numa era onde o homem tem experimentado o conhecimento e a informação; num tempo onde a ciência provido drogas e tratamentos para toda espécie de males. Homens cada vez “mais fortes” através de suplementos; substâncias que prometem ser o elixir da juventude, prolongando a vida e a aparência jovial. Muitos esperam que o homem descubra a cura para doenças ditas sem cura e tornem-se imortais, sonham outros. A Palavra de Deus aponta a verdade onde deve estar a nossa esperança. Só em Deus é possível restaurar-se e renovar-se. Quem espera - confia suas vidas, no Senhor, renovarão suas forças. Andando ou correndo, não se cansarão. O cansaço mental que tem agindo o corpo e espírito do homem - toda a alma, só podem ser encontrado a restauração naquele que é o autor e mantenedor da vida. Diferentemente dos longos e dolorosos tratamentos que o pode oferecer para restauração ou cura, o nosso Pai Celestial nos recupera na velocidade de uma águia voando, para cima, alto, vitória... sempre e continuamente. Deus seja louvado! Amém.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

IDE AOS LOBOS COMO CORDEIROS

O lobo, no seu habitat, está no topo da cadeia alimentar. Já as ovelhas são as suas presas favoritas, pois são animais com muita carne, com pouca velocidade para escapar e nenhuma defesa. Não tem chifres, garras, dentes pontiagudos, etc... É a comida mais fácil para o lobo. Uma frase de Cristo soa estranho aos ouvidos dos estudantes superficiais da Bíblia, quando afirma que está enviando Seus discípulos “como ovelhas ao meio de lobos.” A dedução certa e imediata para o homem carnal é: está enviando Seus discípulos diretamente para a morte certa, sem chances de escape. Isso soa aos ouvidos dos imediatistas como algo contraditório, pois noutra parte Ele diz: VINDE a mim para que tenham vida, noutra, IDE aos lobos... para morrer? Vir, ir, vida, morte... Eis a grande questão! Ou seria a grande equação da fé? Sim, Cristo não disse que enviaria as ovelhas para a morte certa. A fé daqueles que aceitam esta missão, sabem que os lobos nada podem fazer com as ovelhas sob a proteção de Cristo, o grande e o único pastor, que as defendem com Sua própria vida. Cristo é Aquele que nunca perdeu uma luta contra lobos. Ele é o Leão da tribo de Judá. As ovelhas que sacrificaram suas vidas por amor a missão e voluntariamente, o fizeram para a glória de Cristo e de Deus. Perderam apenas a vida temporal, herdando a vida eterna. Deus seja louvado! Amém.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

CONHECIMENTO QUE TRANSBORDA

A Idade Média é conhecida por muitos teólogos como a Idade das Trevas, pois a igreja romana tirou a Bíblia dos "leigos" e a limitou aos clérigos. Só o alto clero da igreja cristã, nominal. foi permitido a leitura e interpretação. Durante mil anos, mais ou menos, a Palavra de Deus, escrita, ficou escondida dos olhos dos "membros comuns", e a igreja andou pelo vale da sombra e da morte. Parece que esse longo período em que os leigos ficaram inteiramente dependentes do clero, tornaram acostumados e dependentes da escravidão eclesiástica, pois até hoje a maioria esmagadora continua acreditando no que os líderes ensinam e não no que a Bíblia diz. Entretanto, há uma profecia impressionante no livro de Habacuque que afirma o "conhecimento da glória do SENHOR inundará a terra, como as águas cobrem o mar." Não o conhecimento teleológico muito empregado pela teologia moderna, de forma seca, teórica e burocrática, mas nas vidas das pessoas. Perceba que o texto afirma: "conhecimento da glória..." O poder de Deus será visto por crentes e descrentes. Vivemos a era da informação, pois em apenas poucos cliques é possível acessar uma gama de informações tão impressionante que as crianças de hoje têm desenvoltura dos mestres de ontem. Mas, não é deste conhecimento secular que o homem mais precisa, é do conhecimento da pessoa de Deus. Muitos serão afogados neste conhecimento vão e infrutífero, mas os que forem inundados pelo conhecimento do SENHOR navegarão em águas calmas, e nunca mais as trevas ameaçará a luz que há na Palavra de Deus. Deus seja louvado! Amém.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

TRANSMITINDO A PALAVRA

Certa vez um jovem pregador me perguntou: "Por que as minhas pregações não são ouvidas, pois as pessoas não atendem aos meus apelos e não produzem frutos?" Para que ocorra uma boa colheita, em quantidade e qualidade, é necessário observar alguns aspectos: semente de boa qualidade; terra fértil e clima favorável. Na pregação que gera frutos, também é necessário compreender que o mundo é uma "terra" com variados tipos de solos: areia sem vida, pedregais e fértil. São como corações duros e insensíveis ou abertos a aceitação da palavra de Deus. Nem todos atenderão ao chamado da Palavra de Deus. O clima favorável é como o tempo certo para falar. Há tempo para tudo. Tempo para falar e tempo para ficar calado (Ecl. 3:7). A maioria das vezes pregamos em silêncio, com o nosso exemplo, aprendido com Cristo. E, por fim, não menos importante, é a qualidade da semente. O que você vai falar/pregar. O que você anda pregando? Ouvindo? Há muitos temas, como há variados tipos de sementes, mas nem todas geram frutos, pois a maioria delas são estéreis. A semente mais estéril é aquela que só cria polêmica e inimigos. Num universo de dez pessoas, nove ficam irritadas ao ouvir. Jesus Cristo e Paulo, por exemplo, ao pregar para as grandes concentrações de pessoas, temas polêmicos, havia rejeições por parte dos doutores e teólogos, mas a aceitação dos simples era sempre maior. Tem pessoas que gosta da polêmica pela polêmica e não tem discernimento para enxergar que não está sabendo pregar. Pode até está pregando a verdade, mas com roupagem de mentira. O apóstolo Paulo nos deixou uma preciosa orientação a este respeito. Uma Palavra que sempre é aceita, de forma digna: "Que Cristo veio ao mundo morrer pelos pecadores - Ele não faz acepção pessoas e quer que todos se salvem e nenhum se perca." Essa verdade deve ser pregada sem prepotência ou arrogância, mas sempre com humildade, entendendo verdadeiramente que o pregador e conhecedor da verdade é o principal dos pecadores. Se sentir o pior dos pecadores, verdadeiramente, é sinal que compreendemos a Palavra de Deus com profundidade, pois quanto mais conhecemos o amor de Deus e de Cristo, mais nos sentimos indignos. Quanto ao pregador do início dessa mensagem, tornou-se um grande ganhador de almas para Cristo. Deus seja louvado! Amém.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

A EDUCAÇÃO QUE VEM DE DEUS

A história de Antônio, um ganhador de um prêmio equivalente a trinta milhões, hoje, foi veiculada num programa de TV dominical, sensacionalista, revelando a condição atual do zelador, que depois de milionário, vive atualmente como flanelinha em Salvador, capital da Bahia. Um jovem de dezoito anos que morava num subúrbio paupérrimo, passou a ocupar a suíte master do luxuoso Hotel Bahia, na época, passando a gastar todo o seu dinheiro com bebidas e mulheres. Essa história verídica não é algo isolado, fantasticamente, mas uma triste repetição de uma experiência vivida por vários outros antônios Brasil à fora. Sair da sarjeta diretamente para o luxo sem nenhum preparo é um erro terrível. Melhor seria nunca ter experimentado tal experiência. Faltou ao, então, jovem Antônio muitas coisas, além da educação financeira, berço e preciosos conselhos da sabedoria. É e sempre será um erro grave entregar uma fortuna nas mãos de um inexperiente; uma arma nas mãos de uma criança; poder nas mãos de um corrupto... Deus prometeu mais que um prêmio milionário de loterias ao povo de Israel: uma terra que manava leite e mel, mas isso ainda não era o grande prêmio; ELE mesmo reinaria no meio deles para lhes abençoar, proteger e não lhes deixar faltar nada. Seria uma nação riquíssima e comeria e desfrutaria do melhor que a terra poderia dar, para sempre. Mas, antes disso, esse povo que vivia na sarjeta do Egito, escravos, açoitados diariamente sobre lamas, fazendo tijolos para construir aquela cidade antiga, precisa passar por uma educação e preparo antes de entrar na preciosa promessa. Imaginem esse povo mal educado e condicionados a comer na lama e disputar com violência cada taco de pão estragado, famintos e maltratados?! O que fariam se Deus lhes tivesse entregue a cidade de Canaã, imediatamente após deixarem o Egito. Certamente destruiriam tudo e se destruiriam. Seria uma barbárie!!! Todavia, Deus, os levou para o deserto para os preparar e educar. Foram quatrocentos anos preparando o povo para que tivesse o mínimo de influências pagãs das nações vizinhas, até chegar o dia de entrar naquelas terras. Mas, durante a vida no deserto, sem faltar nada, pois comida e água lhes foram garantidas, abandonaram os conselhos de Deus, provocando-O à ira, em desobediência aberta. Aprenderam a gostar da sarjeta e da vida de escravidão. Assim como o Antônio do princípio deste relato, que voltou a sua antiga condição paupérrima, o povo de Israel rejeitou a Deus e experimentou ser escravo, novamente, de outras nações. Deus quer nos educar. Só ELE tem os conselhos de sabedoria e vida eterna. ELE quer que sejamos nobres, como reis e sacerdotes, vivendo uma abundante, mas para isso precisamos nos educar em Seus eternos, preciosos e necessários mandamentos. Deus seja louvado! Amém.



terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

COMO DEVEMOS PEDIR?

Não deve ser fácil para um cristão que ler na Bíblia a seguinte frase de Cristo: "E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei..." (João 14:13), que ora pedindo em Seu nome e, aparentemente, não obtém resposta. Na verdade,, quando fazemos um pedido podemos ouvir três tipos de resposta: (1) sim, concederei seu pedido; (2) não, isso não é útil ou saudável para você; (3) espere um pouco mais, ainda não é tempo. Segundo o humilde, simples, inspirado e direto apóstolo Tiago, o problema está: "Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." (Tiago 4:3). Se não sabemos pedir e pedimos mal é porque estamos longe dos bons planos de Deus para cada um de nós. Um pai bom só dar boas coisas aos seus filhos. Deus, o Pai, também, só dá boas coisas. Se pedimos algo que não é bom, justo ou está fora de nossa compreensão, certamente não seremos atendidos. Todavia, se estivermos no mesmo espírito de Cristo: "Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós..." não tem como pedirmos algo egoísta, errado, duvidoso, mal... que fará mal a nós mesmos ou aos demais que dependem de mim ou que vive ao nosso redor. Se estivermos em Cristo, por Sua palavra em nós, certamente seremos atendidos sempre, em tudo o que pedirmos. Deus seja louvado! Amém.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

A TRÍPLICE PROMESSA

No livro de Isaías há uma tríplice promessa, feita por Deus a um grupo de fiéis que viveriam no futuro distante, depois de Isaías. (1) Deleitar no SENHOR; (2) Cavalgar sobre as nuvens; (3) Ser sustentado com a herança de Jacó. Essa linguagem simbólica indica que o povo do contexto desta profecia experimentaria: Teriam prazer em estar na presença e servir ao SENHOR; seriam postos por cabeça, acima dos demais, pela revelação, quanto ao conhecimento e sabedoria eterna de Deus, e mantidos sob a bênção de Jacó, que tudo o que tocava e fazia frutificava e dava certo. Para conhecer quem são estas pessoas do verso 14, do capítulo 58, basta ler o contexto imediatos que se encontram nos versos 12 e 13. (Verso 12) seria aqueles que estivessem no futuro distante de Isaías (Os que de ti procederem), pois fariam uma obra de restauração tão perfeita que seriam chamados de reparados de pequenas brechas. Encontrariam antigas verdades em ruínas, mas restauraria uma verdade eterna dada pelo SENHOR. Foi dado essa profecia a Isaías quando esta verdade a ser restaurada no futuro não dava nenhum sinal ou ameaça de ser mudada ou esquecida por muitos. (13) Seriam aqueles que restaurariam a verdade sobre o quarto mandamento, atacado e mudado pelo poder eclesiástico romano dos séculos III ao VI, indicados pela ponta pequena da profecia de Daniel 7:25, quando mudaram a santa lei de Deus, tirando o santo sábado e em seu lugar colocando o domingo. O mandamento original de Santificar o sábado (Êxo. 20:8-11) foi substituído pelo catecismo que manda guardar domingos e festas. Mas, nos últimos dias, Deus levantaria um povo que restauraria essa verdade que por mais de um milênio havia se tornado em ruínas esquecidas. E, por isso, seriam chamados de reparadores brechas e restauradores de moradas seguras. Você não gostaria de estar debaixo destas preciosas bênçãos? Deus as disponibiliza para todos que, também, venham a restaurar verdades originais, mudadas pelos costumes e tradições pagãs infiltradas no meio da verdade. Nós somos a posteridade e temos a missão de restaurar todas as verdades esquecidas e vilipendiadas pelo poder opressor e dominador que se apossou da verdade, mudando-a, de Deus dada a todos os povos. Receba esta verdade eterna e imutável. Deus seja louvado! Amém.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

A GRAÇA DE DEUS

Decifrar a graça, como um todo, é um grande desafio, desde seu conceito até o seu alcance, sua força e seus aparentes dilemas. Por outro lado, é maravilhoso perceber como Deus nos ama inefavelmente. Isso é graça. Um favor imerecido da parte de Deus, que permite ao homem existir (comum) e, por outro lado, abre-nos o caminho para nos relacionarmos com Ele (especial). a Graça é um presente, que justifica o injustificável, que salva o odioso, que perdoa o imperdoável e dá vida ao moribundo. Jesus é a graça de Deus! "Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens" (Tito 2.11). O conceito e os contornos sobre a graça de Deus são, realmente, muito importantes, pois ela é a base da nossa salvação: “Pela graça sois salvos…” (Efésios 2.8). A graça é uma peculiaridade do Cristianismo. Não existe em nenhum outro credo religioso. Somente com o sacrifício do Redentor é possível justificar o homem, sem antes matá-lo. A graça de Deus nos salva da morte, para a obediência, nos limpando do pecado, e nos confere a condição de servos de Deus. É a graça de Deus que nos reconhece como filhos e filhas, abrindo as portas do céu para receber os antigos pecadores (escravos do pecado) como reis e sacerdotes. A graça é uma árvore frondosa que dá muitos frutos especiais: liberdade, obediência, aceitação, saúde, discernimento, salvação... A graça é um dom - dádiva, de Deus para todos os homens. Quem quiser pode beber direto da fonte, à vontade, de graça. "E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida." (Apoc. 22:17). Deus seja louvado! Amém.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

BUSCAI AO SENHOR ENQUANTO SE PODE

O rei Davi tinha um grande discernimento espiritual daquilo que estava ao seu redor. Certa vez ele afirmou: " Ouve-me depressa, ó Senhor; o meu espírito desmaia. Não escondas de mim a tua face, para que não seja semelhante aos que descem à cova." (Salmos 143:7). Davi havia pecado e estava percebendo que o pecado causava separação em o homem e Deus (Isaías 59:2), logo ele entendeu que a obediência aos mandamentos do Senhor, guardando toda a Sua Palavra dentro do seu coração seria o remédio para a cura da doença do pecado (Salmos 119:11). Deus está presente em todos os lugares através do Seu espírito e não é possível ao homem fugir da Sua face (Salmos 139:7). Deus sabe onde está cada criatura Sua, mas Suas criaturas só O podem encontrar quando buscá-Lo de todo o coração (Jer. 29:13). É através da oração verdadeira que o Senhor, que está oculto aos olhos dos homens, se revela, respondendo os pedidos e/ou tirando suas dúvidas, confirmando a fé (Mat. 6:6). Mas, aquele que desvia o seu coração da obediência a santa lei de Deus, até a sua oração se torna em abominação (Prov. 28:9). Eis a receita para todo aquele que quer buscar ao Senhor e encontrá-Lo, enquanto se pode O achar e invocá-Lo enquanto está por perto, com Seu espírito, apelando aos nossos corações. A voz do Seu espírito não permanecerá para sempre, convidando o homem ao arrependimento, quando o mesmo insiste na vida de desobediência (Gên. 6:3 e Isa. 57:16). Portando, se ouvirdes a voz do santo espírito do Senhor, hoje, não endureças o coração (Heb. 3:15). Então, sempre acharás ao Senhor e Ele estará por perto em todos os momentos de tua vida. Deus seja louvado! Amém.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

QUE VALOR TEMOS DIANTE DE DEUS

O mundo tem exigido cada vez mais "pessoas interessantes". Muitos jovens tem se esforçado para parecer interessantes, mesmo que, apenas e somente, uma aparência exterior; profissionais têm se empenhado para serem diferenciados, fazendo cada vez mais especializações para se destacarem e serem valorizados; enfim, vivemos uma era em que as pessoas de todas as idades e crenças entendem que precisam ser diferentes, melhores em alguma coisa para serem interessantes e se destacarem para serem valorizadas. Alguns tem se transformados em verdadeiras aberrações para chamarem a atenção da sociedade, num grito implícito pedindo a atenção e valorização. Os cristãos nominais, como "produto do meio", também tem sido influenciados por essa tendência. Muitos acham que para Deus e Cristo os valorizarem, também precisam ser diferentes. Falsos cristãos estereotipados tem surgido, buscando a atenção, elogio, reconhecimento e valorização de Deus. Cristo nos ensinou que ninguém no universo nos valoriza mais que o Pai Celestial. Não precisa de mudanças exteriores, pequenas ou grandes, leves ou radicais, pois Deus nos valoriza como somos por dentro, simples e humilde. Jesus ensinou que Deus, o Pai, se interessa tanto por nós que conta até os cabelos de nossa cabeça. Que importância teria o cabelo para Deus? Que papel tem o cabelo na mudança e melhoramento de nosso caráter? Que influência tem o cabelo na minha salvação? Nenhuma!!! Mas, Deus sabe desse simples e "inútil" detalhe, pois se interessa profundamente por cada um de nós. Temos muito valor para Deus, mais que milhões de pardais a quem ELE cuida e alimenta todos os dias, sem precisar que eles plantem ou colham. Deus nos ama! O que precisamos é procurar conhecer esse amor, esse Deus de amor. Deus seja louvado! Amém.


quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

ESPERAR NO SENHOR

Um famoso filósofo brasileiro, Mario Sergio Cortella, muito frequente nas mídias, muito conhecido por divulgar questões sociais ligadas à filosofia na sociedade contemporânea. Ele, por diversas vezes, em vários programas de televisão, repetiu o mesmo recado de "motivação" para os jovens e adultos serem pessoas melhores. Dizia que precisávamos ter ESPERANÇA. Não a esperança de ESPERAR, mas do verbo ESPERANÇAR. Segundo ele, esperançar faz com que o homem corra atrás de seus sonhos e objetivos sem desanimar, quanto esperar é um erro, pois as coisas não caem do céu. Ensinar filosofias contemporâneas para jovens e adultos jovens que há muito tempo perderam de vista a sabedoria da Palavra de Deus, e por consequência a fé, é fácil. Pessoas que ao acumular conhecimento cultural e informações, muitas vezes irrelevantes, se achando donos da verdade, se transformando cada vez mais presunçosos e arrogantes, confiando apenas em si e desprezando a possibilidade de acreditar que existe um Deus que pode nos atender e fazer tudo aquilo, por nós, que não está ao nosso alcance. Aquilo que parece uma motivação é uma desmotivação para a fé. O pior é que há centenas de púlpitos evangélicos pregando esses enganos motivacionais como se fosse verdade. O fato é que o mundo tem buscando seguir mais Cortella's do que a Palavra de Deus. A Palavra da verdadeira sabedoria nos ensina que ESPERAR NO SENHOR, esperar do verbo ESPERAR mesmo. Esperar ensina o homem duas grandes virtudes do espírito, muito ausente nas pessoas da contemporaneidade: Paciência e Perseverança. Estamos testemunhando uma geração de precipitados, que mete os pés pelas mãos. A possibilidade de Esperar pelo Senhor é vista como fraqueza. Mas, segundo o sábio, inspirado e vitorioso rei Davi, é virtude e sabedoria, que gera fé, o tesouro mais precioso que alguém pode encontrar como homem pecador. No Salmo 27:14, no mesmo verso, ele manda esperar 2 vezes. Esperar no Senhor é um ato de fé. É uma virtude. Deus seja louvado! Amém.