ADVENTISTAS

ADVENTISTAS

Tempo Agora

segunda-feira, 19 de março de 2018

FAÇAMOS A VONTADE DE DEUS


O mundo inteiro passa por uma grande crise. O Brasil passa por uma grande crise. Não me refiro a uma crise exclusivamente econômica, mas de ordem social por completo. O problema está dentro das pessoas, no espírito. O emocional e mental tem deixado as pessoas cada vez mais religiosas e ao mesmo tempo a falta de esperança tem tomado conta daqueles que buscam respostas para seus questionamentos mais profundos no conhecimento secular. Parece um terrível contraste não é mesmo? Quando mais religioso, mais perdido espiritualmente, como pode isso? Duas reportagens publicados pelo site GOSPEL PRIME me chamaram muito a atenção nestes últimos dias: (1) Que mais de 50% dos brasileiros serão evangélicos até 2025 e (2) a Igreja Católica divulgou que tem aumentado o número de fiéis que tem buscado o exorcismo. A religiosidade não pode ser confundida com a espiritualidade. A religiosidade está mais para a rotulação, instituição e satisfação à sociedade, mas a espiritualidade é algo intrínseco que ocorre dentro do coração do indivíduo, como uma experiência pessoal com Deus através de um relacionamento íntimo. Há muitos religiosos e poucas pessoas espirituais. Pela porta larga está passando uma multidão de religiosos que aprovam tudo; dizem amém para tudo sem, ao menos, conhecer qual seja a santa e boa vontade de Deus, direto de Sua Palavra, sem intérpretes religiosos cheios de tendenciosidades. Fazer a vontade de Deus é diferente de fazer a vontade dos homens; da igreja - instituição religiosa; dos homens. Precisamos conhecer qual é a vontade de Deus. Cristo nos ensinou que nem todo o que abre a boca para dizer: Senhor! Senhor! Louvado seja o Senhor! Te adoramos Senhor! Amamos ao Senhor! entrará nos reino de Deus, mas, apenas, aqueles que fazem a vontade de Deus. A maioria dos religiosos estão apenas confessando com os lábios, mas o coração está distante de Deus, aponta a antiga profecia de Isaías e repetida por Cristo em Marcos 7:6. Algo muito estranho está ocorrendo no mundo que não sabemos definir. Não é momento de sermos religiosos, mas nos aproximarmos de Deus com homens e mulheres espirituais para experimentar dele a verdadeira esperança e fé. Deus seja louvado! Amém.