ADVENTISTAS

ADVENTISTAS

Tempo Agora

domingo, 18 de março de 2018

UM PAI BONDOSO

Deus é um Pai bom. Deus faz com o sol se levante sobre bons e maus e a chuva desça sobre justos e injustos (Mat. 5:45). Deus não faz acepção de pessoas (Atos 10:34), mas é justo em todas as suas ações, em todas as suas ações há abundância de misericórdia. Há homens que, também, são bons pais para seus filhos. Para os filhos desobedientes, a repreensão e o "castigo" é uma medida necessária para a educação e correção, para formação de um bom caráter, mas para os filhos obedientes as recompensas e reconhecimentos são maiores. Isso é mais que uma questão de lógica, é natural e justa. Davi faz esse reconhecimento no Salmo 73 quando diz que Deus é bom para com Israel, mais precisamente com os puros de coração que há dentro de Israel, ou os puros de coração de todo o mundo são descendentes espirituais de Israel, como todo e qualquer pode ser filho de Abrão, e da promessa, pela fé. Pelos menos esse ensinamento é abundante na pena inspirada de Paulo no Novo Testamento. (Gálatas 3:14 e 26-28). Os limpos de coração verão a Deus (Mat. 5:8), tanto nesta vida, de forma simbólica, no sentido de conhecê-Lo, compreendê-Lo e amá-Lo, como na eternidade, face a face. São os limpos de coração, que para muitos, hoje, estão em extinção ou para outros céticos, não existem, que são os receptáculos da graça de Deus e vasos de Sua bondade. Para ser limpo de coração basta se achegar a Cristo e imitá-Lo, por amor, e certamente Ele purificará os corações, pela fé. Deus seja louvado! Amém.